ADVOCACIA NA ÁREA DO DIREITO DE FAMÍLIA E DAS SUCESSÕES

 

Os problemas jurídicos relacionados à área do Direito de Família e das Sucessões, em sua imensa maioria, são conflitos que envolvem um algo grau de emoção e um desequilíbrio nas relações pessoais dos envolvidos.

 

Para poder ajudar seus clientes em momentos tão difíceis com num divórcio, na regulamentação de uma guarda compartilhada, no estabelecimento dos valores de uma pensão alimentícia, numa investigação de paternidade, em conflitos entre familiares na divisão de bens decorrentes da morte de um ente querido, o advogado deve estar preparado com uma série de habilidades e competências pessoais imentos e, tes da morte de um familiar, e técnicas para auxiliar seus clientes e, por vezes, a uma família inteira.

 

Por isso, o advogado que trabalha nestas áreas deve não só ser um profissional preparado para lidar com questões práticas e objetivas regulamentadas pela lei e jurisprudência, mas também munido de uma sensibilidade e bom senso para com os problemas subjetivos dos outros.

 

O profissional precisa ter uma escuta atenta ao relato dos seus clientes, acolhendo seus sentimentos e necessidades, devendo, quando for o caso, diminuir o grau de emoção, muito comum nos conflitos familiares. Além disso, buscar, quando possível, ajudar no diálogo entre as partes, agindo de forma prudente e razoável, na busca da realização dos interesses dos seus clientes e na prevenção de novos conflitos.

 

E quando for necessário, aplicar outras formas de resolução dos conflitos para além do processo judicial, tais como a mediação e conciliação, formas menos burocráticas, traumáticas e mais cooperativas. Além, é claro, da busca pela ajuda de outros profissionais aptos a lidar com os aspectos emocionais, relacionais do conflito, tais como psicólogos e assistentes sociais, já que as relações entre os sujeitos envolvidos em problemas familiares tendem a ser contínuas.

 

LARISSA TENFEN SILVA - OAB/SC n. 44.205-B

larissatenfensilva@hotmail.com

Jurídico