Aluna da rede municipal de ensino de Floripa é classificada para a final de concurso internacional


Fernandha Antunes, de dez anos, estudante do sexto ano matutino da Escola Básica Municipal de Florianópolis Henrique Veras, localizada na Lagoa da Conceição, foi classificada para a final do concurso mundial Living Peace 2017 (Vivendo a Paz) de redação. O tema da redação foi “Aprendendo com a Natureza”.

Nessa primeira etapa, Fernandha recebeu um certificado internacional de participação junto com a notícia de que foi selecionada para a grande final, para competir com alunos que enviaram textos do mundo inteiro.

O concurso será concluído em outubro, quando serão divulgados os vencedores. As redações serão avaliadas e posteriormente as classificadas concorrerão a prêmios em dinheiro para a escola e para o aluno. O evento deste ano ocorrerá no Japão.

Living Peace  

Visando incentivar a sociedade a aprender e refletir, o Living Peace é um programa mundial organizado no esforço de estimular os jovens a colocarem suas energias, imaginações e ações para a promoção de uma cultura de paz e desenvolvimento sustentável.

Ele engloba atividades como redações, atividades culturais, físicas e desenhos. O projeto faz parte do Programa de Ação Global de Educação para o Desenvolvimento Sustentável da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Cultura de Paz

De acordo com o diretor da unidade, Roni Kampf, o reconhecimento foi muito importante para todos da turma, que já estiveram envolvidos no 10º Fórum Mundial da Paz ocorrido em setembro de 2016, o primeiro no Brasil.

 “Na Henrique Veras estamos todos engajados na cultura de paz através de diversas ações. Desde 2011, temos a Meditação para Paz nas Escolas, desenvolvida pela professora de educação física Rosângela Martins, que também é responsável pelo Living Peace na unidade”, explica.

Os 45 alunos dos sextos anos, do período matutino e vespertino também participarão do 11º Fórum Mundial da Paz que ocorrerá este ano, enviando um vídeo para a cidade Amã, na Jordânia, local do evento.

Sobre a autora

"Enquanto eu escrevia a redação me senti de um jeito que nunca me senti antes. No começo eu achava que não iria ficar bom, mas fui percebendo que se eu escrevesse usando o coração eu iria conseguir”, conta Fernandha.

Segundo ela, o maior motivo que a levou a participar do concurso e escrever o texto foi pensar que de alguma forma estaria ajudando o meio ambiente. “Que quando as pessoas lerem essa redação, elas ajudem a preservar o planeta", completa.

A redação vencedora

O texto de Fernanda pode ser lido na íntegra, abaixo:

APRENDENDO COM A NATUREZA: PROTEGENDO A NÓS MESMOS

A natureza nos fornece muitos bens que estão à nossa disposição como água, luz solar, oxigênio e não podemos sobreviver sem eles. Um mundo de energia renovável e não-renovável inteiramente ao nosso alcance, nós por vezes, usamos o que a natureza nos oferece e nos esquecemos de que nem tudo o que usamos é renovável e, eventualmente, a maioria dessas fontes se esgotarão.

Mesmo energias renováveis levam vários anos para se tornarem próprias para o consumo, não temos todo esse tempo. Estamos destruindo os presentes oferecidos pela natureza.

A poluição é uma das questões mais conhecidas e discutidas, as formas de contaminação da água, do ar e do solo. Em um mundo dominado por seres humanos, onde tudo está ao nosso alcance quando precisamos, onde tudo é removido da natureza, muitas vezes poluindo sem remorso, a natureza tem se protegido muitas vezes causando desastres naturais.

Aprendemos com a natureza que tudo o que fazemos tem consequências. Então, estamos conscientes de que estamos causando danos ao meio ambiente estão causando a nós mesmos, precisamos preservar e proteger a natureza, porque estamos a proteger e preservar nós mesmos, então "nós colhemos o que semeamos.

Ricardo Medeiros - assessor de comunicação da Secretaria Municipal de Educação

 

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

25 ago 2017


Por Malu Monteiro
Anuncie