CORAÇÃO: O LAR DAS BENÇÕES


 

Nós humanos temos uma grande oportunidade inerente a nossa espécie, a capacidade de recitar benções.  Podemos intencionar, mentalizar, recitar e entoar benções.

 

“A palavra bênção (baarah) vem do hebraico, vem de uma raiz (barakeh, beirakheh) que significa ajoelhar, abençoar, exaltar, agradecer, felicitar, saudar “conceder poder a alguém para alcançar prosperidade, longevidade, fecundidade, obter sucesso e muitos frutos.” O conceito de multiplicação está imbuído também neste termo.” “Bênção” vem do Latim BENEDICTIO, “ato de abençoar”, de BENE, “bem”, mais DICTIO, de DICERE, “dizer”.

A palavra tem muito poder. Influenciamos pessoas, construímos o futuro, proferimos insiths e pensamentos, programamos os eventos. Em tempos remotos os homens tinham somente a palavra para comprovar seus atos, palavra era uma questão de honra. Por gerações e gerações elas são multiplicadas. Repetimos pensamentos, ideais, visões de mundo. Isso é visto quando se fala em ensinamentos familiares. Os dogmas das famílias são passados de pais para filhos, e reproduzidos por muitos membros até que alguém conteste o modo idealizado de vida e hábitos repetidos.

As benções são palavras que tem poder por um simples motivo: a intenção somada à emoção. Sim, isso mesmo. No conceito quântico chamamos isso de forma pensamento, que podem ser positivas ou negativas. Uma positiva (Benção), uma negativa (Maldição). Sem causar impacto nesse pensamento, a grande questão aqui é que normalmente acreditamos na fala de nossos semelhantes, ainda por cima se for de algum familiar ou pessoa intima. Sendo assim, permitimos de alguma maneira que esse “pequeno programa” se instale em nosso interior que logo dá um jeito de fazer com que aconteça no exterior.

As intenções de amor, de cura, de prosperidade, de mudanças benéficas, de tudo de melhor que possa existir são as qualidades das benções. Cada religião com sua maneira e rito para fazer, mas o núcleo central de uma benção é que o melhor seja manifestado na própria vida e na vida do outro. Benções podem ser feitas para grandes grupos, gerações de famílias, cidades, países.

Interessante que nos grupos religiosos sempre há um rito de benção, com água, vinho, flores, incensos, ou algo desse gênero.  De um modo geral sempre há uma oferenda, um rezo, um contexto. A água e os alimentos são grandes potenciais de benções para inúmeras religiões e famílias. A água sabe se bem hoje, através do trabalho de Masaru Emoto (Cristais de água), grava em sua molécula qualquer palavra que seja proferida sobre ela. Então forma-se um lindo símbolo parecido com uma mandala e a água está abençoada. Os alimentos contem água, então quando rezamos ou abençoamos o alimento a molécula também é formada.

A parte energética no corpo humano que produz essa intenção luminosa chama-se Chama Trina. Ela é o contato com a nossa Fonte Primordial. Essa chama conecta nossa vida física com os planos internos dos nossos corpos sutis e, por sua vez, efetua um controle energético dos chakras de forma a garantir a vida física. Ela possui muitas funções ligadas ao suporte de vida no plano material, como também é uma das mais poderosas ferramentas para nossa ascensão.

Essa chama encerra dentro de sua estrutura três raios ou cores. Temos do lado esquerdo, o Raio Rosa, que encerra e representa o amor universal; ao centro, o Raio Amarelo Dourado, que representa a sabedoria espiritual sobre o campo material; e ao lado direito, o Raio Azul, que representa o poder divino em ação sobre o plano material. Quando unimos a chama rosa com a azul, temos a chama violeta, que tudo transmuta e dissolve.

Intencionar o bem, com verdade e vontade gera de fato as benções. E elas podem ser espalhadas por todo o mundo. Um querido cliente meu, hoje já falecido, me chamava sempre de “abençoada”. Quando me ligava para marcar consulta ou quando estávamos juntos me chamava assim. Aquele pequeno gesto amoroso dele gerava em mim uma sensação tão benéfica que não sei como explicar. Bem, abençoado seja ele onde estiver, pois foi quem de fato me ensinou o poder dessa palavra. E hoje sigo tentando e emanando de minha chama trina a mesma intenção.

Somos mamíferos por natureza. E mamíferos aprendem por observação. Por isso, podemos observar e aprender com nossos pais e avós que sempre nos abençoavam antes de dormir. Aquela antiga e eterna frase “benção pai, benção mãe, Deus te abençoe filha(o)” é a manifestação primordial dessa maravilha que cura, protege e nos conecta uns aos outros.

Seguimos então abençoando a todos os seres, os nossos alimentos, a água, os familiares, amigos, projetos, enfim a tudo que puder ser abençoado. E assim criamos um futuro melhor para nós e nossos descendentes. Por mais amor, mais igualdade, harmonia, paz e justiça. Por um mundo melhor...

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

29 mar 2017


Por Malu Monteiro
Anuncie