Trilha Fortaleza da Barra - Barra da Lagoa


 

            Era um belo dia de sol, acordamos cedo, e fomos encontrar o grupo que havia combinado em fazer a trilha da Fortaleza da Barra até a Barra da Lagoa. O pessoal já estava no ponto marcado, e assim rumamos para o início da trilha, animados para mais uma aventura, tranqüila nesta ilha.

            Andamos aproximadamente uns 800m pela Rua Laurindo José de Souza, que é a rua antes da ponte do Canal da Barra para quem vem da Praia Mole, e entramos na servidão Julia Alexandre Florindo, uma longa subida, ainda com calçamento que já serviu como um aquecimento para o corpo. Mais alguns metros, após a última casa da rua, caminhamos à esquerda por algum tempo e depois a trilha segue pela direita, até encontrar a trilha que vem da praia da Galheta, neste momento, rumamos para o lado esquerdo, em direção à Barra, tendo do nosso lado direito a imensidão e a incrível beleza do mar e seus costões. O céu azul, com poucas nuvens e um sol brilhando aquecia os trilheiros, que entre a animação e admiração da natureza, mantinham um ótimo ritmo de caminhada!

            Ao alcançarmos a Pedra da Boa Vista, paramos para um breve lanche, e hidratação, e claro, para curtir um visual excepcional ali de cima, de onde se vê a Barra da Lagoa, a Lagoa da Conceição, a Praia da Galheta e a Praia Mole. A água com tons azulados contrastava com o cinza dos costões e o verde das encostas! Realmente de tirar o fôlego!

            Entre gravatás, orquídeas selvagens, e outras plantas igualmente curiosas e bonitas, a trilha segue em direção norte, é possível encontrar muitas aves e pássaros durante a caminhada, o que torna a trilha muito interessante para os observadores de aves.

            Após a descida da pedra da Boa Vista, conseguimos visualizar o farol da Barra, uma importante construção, com finalidade de orientar os navegadores, além de fazer a felicidade dos trilheiros, que tem ali mais uma oportunidade de fotografar e também por atingir mais um desafio da trilha. Não fomos ao farol e seguimos direto pelo caminho traçado.

            Descemos algumas partes bem íngremes, encostadas a enormes rochas, de onde temos uma bela vista da praia da Barra e do Moçambique. Mais alguns minutos de caminhada e vamos chegando ao final da nossa aventura, saindo da trilha e entrando em uma pequena servidão com casas muito simpáticas, e finalmente encontramos a ponte Pênsil da Barra, ponto final da nossa caminhada. Claro que fomos até as piscinas naturais da Barra para um mergulho, mas isso é outra história.

Para retornarmos ao início da trilha, pegamos um barco no canal da Barra que nos levou até o local onde havíamos deixado os veículos estacionados. Voltamos para casa, suados, sujos de terra, com água salgada no corpo, mas com a alma lavada e as energias recarregadas!

Daniel G. Pohl – Fotografia de natureza, fotosub – www.facebook.com/danielpohlfotos - @dgpohlfotos

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

25 ago 2017


Por Dr. Daniel G. Pohl
Anuncie