ÚLCERA DE CÓRNEA

ÚLCERA DE CÓRNEA

 

 

            A úlcera de córnea é um problema que ocorre com uma certa freqüência na rotina clínica de um Veterinário.

            A córnea é a estrutura mais externa do globo ocular, é translúcida e firme. É formada por várias camadas de tecido. Tem função, juntamente com o cristalino, de receber a luz e formar a imagem que será captada pela retina (parte nervosa e sensorial do olho) que levará a informação até o cérebro.

            Na Medicina Veterinária, a causa mais comum de úlcera é a traumática, ou seja, aquela causada por algum tipo de trauma, como espinhos, ciscos, andar com a caneca para fora do carro (poeira, cisco, vento), arranhaduras por outros animais, por auto-traumatismo quando o animal tem coceira na região da face e acaba por raspar o rosto no carpete ou na grama, causando lesões no local.

Ainda podem ocorrer úlceras por infecção bacteriana, por infecção fúngica e também por infecção viral.

Outra causa de úlcera é um problema na produção de lágrima, que tem como função lubrificar a córnea, e quando este produção está diminuída, a córnea fica ressecada e muito susceptível a lesões.

As úlceras podem ser classificadas como úlcera superficial, que acomete apenas as camadas mais superficiais da córnea, normalmente lesão de maior diâmetro, mas de pouca profundidade e a úlcera profunda, que acomete desde as camadas superficiais até as mais profundas, normalmente é menor, puntiforme, mas é mais grave e necessita um tratamento urgente.

Nos casos mais graves de úlceras, pode ocorrer a perfuração da córnea, que levará ao extravasamento do líquido interno do olho e consequentemente levando à perda de visão.

Os sintomas mais frequentes são: secreção ocular, que pode ser limpa (transparente) ou purulenta (amarelada), o animal apresenta dor no local (percebe-se por manter o olho semi-fechado) e fotofobia (sensibilidade à luz – pisca mais o olho quando em ambiente claro). Ocorre também o edema de córnea, proveniente da inflamação local, aparece como uma mancha esbranquiçada (como uma névoa) na córnea.

O Médico Veterinário é o único profissional habilitado a fazer um acurado exame clínico, fechar o diagnóstico corretamente e prescrever o melhor tratamento.

O tratamento varia conforme a gravidade, tamanho e causa da úlcera, podendo ser indicado apenas o uso de uma pomada oftálmica a até mesmo uma intervenção cirúrgica.

Portanto, sempre que notar algum sintoma ou sinal diferente nos olhos do seu animal de estimação, leve-o imediatamente ao Médico Veterinário.

Dr. Daniel G. Pohl – Médico Veterinário – CRMV-SC 1704 – Fisioterapeuta Veterinário – Fone - 999715141

 

Pet Saudável